Saturday, December 18, 2004

O leilão

Quem dá mais? Quem quer comprar
o corpo nu da Maria?
Está à venda no cinema,
na capa de magazine
e na anedota do Vilhena.
Quem deseja mais comprar?
O mostruário está à venda
nos passeios e nas montras,
em cartaz publicitário,
calendário de taberna,
em reclame no jornal e programa de têvê.
Quem dá mais? Quem é que quer?
Há em qualquer posição,
vista de trás e de frente,
a cores ou a preto e branco.
E em tamanho natural
há em revista teatral.
Quem mais quer? O que é que diz?
Usar o corpo da mulher
é progresso dum País.
Olha a mulher! Isto é barato!
Até há em segunda mão.
Quer produto do estrangeiro
ou produto da Nação?

Vende-se bem a Maria
em qualquer democracia.

(Fina D'Armada)

3 comments:

Peter said...

Enviado por "amita", com os meus agradecimentos pela colaboração.

Márcia Maia said...

Gostei demais, demais desse poema. Um beijo daqui.

amita said...

Este é um dos poemas da Fina D'Armada do seu livro Âncoras e Horizontes, onde o movimento está presente em cada frase, já não falando na mensagem nele implícita.
Bjos Peter