Saturday, January 22, 2005

Ian Vermeer – “O atelier do pintor” (1666/7)



O livro de Tracy Chevalier, “Rapariga com brinco de pérola” e o filme, com o mesmo nome, de Peter Webber, despertaram a atenção para Vermeer.
Neste quadro: “O atelier do pintor”, este representa-se de costas no acto de pintar. É um verdadeiro manifesto pela defesa da liberalidade da arte da pintura, à semelhança do que fizera Velásquez com o próprio rei, relegado para um papel quase despercebido, no seu célebre quadro “As meninas”.

6 comments:

EmbaixatrizdoBrasil said...

Blog tb é cultura. Bjs e um excelente domingo.

Peter said...

Com modéstia, é o que este pretende ser. Bom Domingo para vc. A falta de chuva começa a ser um gravíssimo problema, embora para nós, lisboetas, sejam agradáveis estes dias ensolarados, mas um pouco frios.

mfc said...

Gosto das luzes coadas de Vermeer.

Peter said...

"mfc", um crítico escreveu que era como se estivéssemos a ver o ambiente "através de uma cortina". Bom Domingo.

lique said...

Gosto dos quadros de Vermeer. Gostei do filme que reproduz bastante bem esse jogo de luz que os quadros transmitem. O livro li-o depois de ver o filme, o que é sempre um handicap. Bjs

Peter said...

"lique", não vi o filme e o livro está na "pilha", que não pára de crescer.