Sunday, February 27, 2005

Arte de amar



Quem diz de amor fazer que os actos não são belos
que sabe ou sonha de beleza? Quem
sente que suja ou é sujado por fazê-los
que goza de si mesmo e com alguém?

Só não é belo o que se não deseja
ou que ao nosso desejo mal responde.
E suja ou é sujado que não seja
feito do ardor que se não nega ou esconde.

Que gestos há mais belos que os do sexo?
Que corpo belo é menos belo em movimento?
E que mover-se um corpo no de um outro o amplexo
não é dos corpos o mais puro intento?

Olhos se fechem não para não ver
mas para o corpo ver o que eles não,
e no silêncio se ouça o só ranger
da carne que é da carne a só razão.


( Jorge de Sena - Jan.71)

12 comments:

Manoel Carlos said...

Se amar é uma arte, descrevê-la também é, como ficou aqui demonstrado.

lique said...

Beleza no dizer da arte de amar. Bom domingo!

BlueShell said...

Nem digo nada...né?...
Jinho e carinho, BShell

BlueShell said...

Até digo...não resisto: o tão famoso "fazer amor" não é senão dar espaço ao que em nós existe de instintivo, de animalesco...todos os animais o fazem, por instinto, por necessidade, para passarem os seus genes e assegurarem a continuação da sua existência através da possível gestação de descendentes. Desculpa, mais uma ves...o pessimismo! [Será?]É assim que eu vejo a "coisa"...bastante simples, até!!!

Anonymous said...

Peter, ando com problemas no meu servidor da net, por isso ando afastada daqui e o conversas. Retorno assim que puder. Bjs com saudades do meu Brasil.

Peter said...

BShell, na antiga sabedoria dos africanos, existe a distinção entre: ___ Fazer amor e fazer máquina.___ Não me queiras falar só desta, seria demasiado penoso.

Peter said...

Manoel Carlos, fiquei satisfeito por ter notícias de vc. Gostava de ler o seu blog, mas, ultimamente, não conseguia abri-lo e o meu PC desencadeava um processo de rejeição, que levava ao seu fechar. O meu anti-vírus é demasiado protector ...

Peter said...

Lique, enviaram-me esse poema. Domingo chuvoso aqui por Lisboa, mas às vezes até pode ser um bem ...

Peter said...

Julgo que a "anónima" deve ser vc Solange. Já há mt tempo que devia ter mandado o seu servidor "às malvas". Apareça quando puder, pois a porta está sempre aberta. Bj e votos de um bom Domingo.

BlueShell said...

Penoso ou não...acho que é a única realmente.

O poema não deixa de ser uma belíssima obra de ficção, e tem todo o mérito por isso. Jinho, BShell

BlueShell said...

Penoso ou não....é a única!

mas o poema não deixa de ser uma maravilhosa obra de ficção...
BShell

Anonymous said...

Estou inteiramente de acordo com as palavras do Manoel Carlos. É um belíssimo poema. Bjos Amita//brancoepreto