Monday, February 28, 2005

Pus o meu sonho num navio



Pus o meu sonho num navio
e o navio em cima do mar;
- depois, abri o mar com as mãos,
para o meu sonho naufragar.

Minhas mãos ainda estão molhadas
do azul das ondas entreabertas,
e a cor que escorre de meus dedos
colore as areias desertas.

O vento vem vindo de longe,
a noite se curva de frio;
debaixo da água vai morrendo
meu sonho, dentro de um navio...

Chorarei quanto for preciso,
para fazer com que o mar cresça,
e o meu navio chegue ao fundo
e o meu sonho desapareça.

Depois, tudo estará perfeito;
praia lisa, águas ordenadas,
meus olhos secos como pedras
e as minhas duas mãos quebradas.

(Cecília Meireles)

13 comments:

Anonymous said...

Triste este poema. Se o sonho morre, morre o poeta e um pouco a gente. Bjos Amita//brancoepreto

BlueShell said...

Colocar o sonho no navio e desejar que ele vá ao fundo é uma metáfora do desejo da morte. Pois o que é o Homem sem o sonho???
isto digo eu...
"O sonho é ver as formas invisíveis/ da distâcia imprecisa"...dizia Pessoa. Sem o sonho...o que nos distingue da "besta sadia/cadéver adiado que procria?" - ainda Pessoa em "Mensagem"...
Embora eu goste imenso de Cecilia Meireles...
Jinhos e carinhos

Peter said...

Amita, posso pensar no sonho como um elemento desestabilizador e, portanto, quando ele se afunda, volta a paz e a tranquilidade, mesmo que esta seja a dos cemitérios.

BlueShell said...

A paz dos cemitério!!! Ó Peter, rapaz, mas que livros tens andado a ler? ai, ai, ai...definitivamente...a semana passada andei deprimida...agora queres que eu tenha uma recaída??? irra!!!tem dó!

(ena, isto já parece um fórum) LOLOLOL....jinhos (ainda vou preparar aulas para amnhã)

BlueShell said...

Peter...não tens mail aqui?
Não vejo...
jinho, BShell

Peter said...

BShell, como é que isso se faz? É a Lótus que faz o favor de me ajudar nos procedimentos técnicos. :-))

Paula said...

há sonhos que mais vale abandonar! outros virão... é triste mas muito bonito este poema!
beijinho Peter!

(como sempre o bom gosto nas imagens*)

Peter said...

Paula, já que me falta a veia poética, compenso essa falta com o aspecto gráfico. :-)

BlueShell said...

Hoje 'tou deprimida, caríssimo colega! Não sei...mas uma angústia apoderou-se de mim...devagar...quase pé ante pé...
Jinho, BShell

heloisa said...

_Belissimo POEMA, como nao poderia deixar de ser, sendo desta POETISA!
EXCELENTES, SEMPRE,AS SUAS ESCOLHAS! E... quem me dera NAVEGAR NESSAS ONDAS.........
_Deixo meu Abraco e meu Agradecimento por Sua, sempre tao desejada visita!
_Coloquei la' no Conversando, tambem este LINK: Vim atraves dele!
_FELICIDADES (Pessoais e Profissionais E... para os *BLOGUES*!!!!!!!!!!
Um Abraco Amigo de,
Heloisa.
*****************

Heloisa B.P. said...

Deixo o endereco do novo blog, que parece-me, acabei por me esquecer de o escrever, la' no CONVERSAS DE XAXA3!
_MINHA CABECA!!!........
Vou deixar esta mensagem com esse novo endereco.
Abraco!
Heloisa.

Peter said...

BShell,qd isso me acontece, costumo dizer que estou com o "spleen" (Baudelaire, "o spleen de Paris)

Peter said...

Heloísa, encantado com a sua visita. O seu novo blog já mora nos links, aqui e no "conversas". É tarde, mas amanhã visitá-lo-ei com prazer.