Thursday, August 27, 2009

Céus em fogo


“Um corpo, certamente. Mas que é um corpo?
Boca, seios, coxas, sexo,
um sorriso, a mão que afaga, voz?
Que trevas, quais trevas,
de esquecer ou ir tão fundo
quando o desprender-se da alma abre
nas portas da luxúria, os céus em fogo?”

(Adolfo Casais Monteiro, “eros de passagem” – Poesia erótica contemporânea”, Selecção e Prefácio de Eugénio de Andrade, desenhos de José Rodrigues – Editora LIMIAR)

Pintura de Tiziano (1538) – “Vénus de Urbino”

9 comments:

antonio - o implume said...

Nesses tempos todas as mulheres nuas eram deusas...

Peter said...

Ainda são...

Amita said...

Como sempre o teu bom gosto na escolha dos poemas e imagens. É sempre um prazer passar por aqui. Hoje, então, por ser especial, venho trazer-te aquele abraço cheiínho de amizade.
Um bjinho e uma flor meu amigo

Chinha said...

Uma conjugação perfeita de imagem poema e música...Parabéns

Gostei

bjinho

Paula Raposo said...

Um poema sensualíssmo!
Hoje venho aqui para te dar os parabéns e desejar que o dia esteja a ser bonito para ti. Muitos beijos.

Peter said...

Amita

Muito obrigado. É sempre agradável receber os parabéns de pessoas amigas, como tu.
Já atingi uma idade em que os anos começam a pesar como chumbo.
Ao menos compensa o esquecimento de "familiares por empréstimo".

PS - Volto amanhã para Lisboa. Será altura de voltar a contactar-te para aquisição do teu livro de poemas.

Peter said...

Chinha

Obrigado pela amabilidade, mas isto é um blogue (?) de escrita eventual.

Peter said...

Paula

Há muito tempo que não sei nada de ti, por isso foi um prazer a tua amabilidade em me enviares os parabéns.
O poema é, como lhe chamam, "uma partilha" e o mérito, se mérito existe, é a minha escolha da imagem que considero mais apropriada.

O dia teve de especial o meu último banho de mar deste ano.

Cheguei à altura de me interrogar:
e para o ano?

Um beijo amigo.

Paula Raposo said...

Esse tipo de perguntas que fazes a ti próprio não fazem muito sentido. Disse-to algumas vezes...beijos.