Saturday, November 27, 2004

Life is a fascinating thing

"Life is a fascinating thing. We can all recognise it but we cannot define it. It is the most elusive natural property known to science and no definition adequately captures its essence."

Esta frase, mais palavra menos palavra, tenho-a visto citada em português, francês, inglês, ou italiano, em livros e publicações científicas que, com maior ou menor dificuldade, lá vou lendo.
Quanto a mim existe "vida" por todo o Universo. Assim como na Terra estudamos organismos extremófilos, que vivem e proliferam em locais de elevadas temperaturas, pressão, ou acidez, sob o gelo de Europa, na atmosfera de Titan, ou nas nuvens de Vénus, ou de Jupiter, e cito estes locais por já haver observações credíveis sobre os mesmos, também a poderemos encontrar, embora sob a forma de componentes químicos que, associando-se entre si, poderão levar ao desenvolvimento de uma química pré-biótica.

Considero a "vida" como essa centelha que faz a transição do pré-biótico para o biótico, tal como no universo primevo uma partícula a mais (porquê?) de matéria sobre a anti-matéria, fez com que eu estivesse aqui a escrever.

Um ser vivo é sempre um organismo celular pluricomplexo e, como tal, deve ser considerado e procurado, pondo de parte as nossas ideias pré-concebidas de antropomorfismo.

O homem autocolocou-se no topo da pirâmide, esquecendo-se que anda por cá há muito pouco tempo e unicamente porque um asteróide errante liquidou os "donos" da Terra, os dinossauros que, durante milhões e milhões de anos, foram reis e senhores. E também não aceita que quando o Sol começar a fenecer, outros organismos por cá continuarão em condições de todo insuportáveis para o organismo humano.

Aqui há tempos li o Baudolino, do Umberto Eco e não resisto a transcrever esta conversa entre Baudolino e Borão:

"(Baudolino)
Mas o que te importa a ti se existem outros mundos ou não?
(Borão)
Importa, importa. Porque se existissem, Nosso Senhor deveria ter-se sacrificado em cada um deles e em cada um consagrar o pão e o vinho. ( ... )"

4 comments:

blimunda said...

e então não é que se consagra, peter ? em pão e em vinho mesmo. mundosdentrodemundosdentrodemundos. ecce homo.

blimunda said...

bom dia peter. life is a beautiful thing on the shinny side of the street... (bh. tem um bom fds. rosas para ti.

Anonymous said...

Peter.. eu sou uma ignorante no assunto,
mas concordo com o que leio..
acredito tb que somos esta centelha de vida num
universo imenso que está repleto de todos os tipos de vida...
deixo-te beijos..
bom fim de semana amigo!

amita said...

Texto muito bem escrito. Gostei de ler. Bjos Peter