Friday, June 10, 2005

Vão orgulho



Neste mundo vaidoso o amor é nada,
É um orgulho a mais, outra vaidade,
A coroa de loiros desfolhada
Com que se espera a Imortalidade.

Ser Beatriz! Natércia! Irrealidade ...
Mentira ... Engano de alma desvairada ...
Onde está desses braços a verdade,
Essa fogueira em cinzas apagada?

Mentira! Não te quis ... não me quiseste ...
Eflúvios subtis dum bem celeste?
Gestos ... palavras sem nenhum condão ...

Mentira! Não fui tua ... não! Somente ...
Quis ser mais do que sou, mais do que gente,
No alto orgulho de o ter sido em vão!

( Florbela Espanca )

4 comments:

Heloisa B.P said...

E... FLORBELA, dispensa os meus "comentarios"!!!!!!!!!!!!
_ELA e' ELA_!!!!!!!!!!!

Desejo, PETER, que tenha vivido um bom dia de CAMOES!!!!!!!!!!!!
_Meu Abraco!
Heloisa B.P.
***********************

Peter said...

Olá Heloisa! É bom sinal vê-la por aqui. Obrigado pelas suas palavras amáveis, como sempre.///Sabe, tive de fechar o "Conversas de xaxa 3" no Sapo. Perdi a capacidade de GERIR o blog. Erro meu./// Agora moramos também aqui em:

http://conversasdexaxa4.blogspot.com

onde aguardamos a sua visita./// Votos de Boa Saúde!

asdf said...

.

Menina_marota said...

Adoro Florbela Espanca! Se há Mulher que soube escrever o Amor e a dor da perda, foi ela!

Eu para este dia escolhi, para este meu Blog... Sophia de Mello...e o seu Poema "Esta gente"...

Um abraço carinhoso ;-)