Tuesday, July 24, 2007

Vivo num momento intranquilo

(Danae – Gustav Klimt 1907)

Vivo num momento intranquilo
da minha vida
perturbador
feito de cansaço
e desta sombra de amor
que a tua calma me traz.
Mesmo que digas não
que duvides
deixa-me construir
e manter este amor
que nasceu entre pedras
escolhos
morais, sistemas.
mesmo que digas que não
deixa-me arriscar,
sozinha os preconceitos
e o desejo disparado, sem morais,
sem nada.
Assim serei tua
e os dados estão lançados.
E quando por fim me olhares
já o tempo inexorável
se apoderar de nós.
E quando acabar,
quando quiser conversar contigo,
vou precisar de ti.
recolherei a ti
Num certo amor de amigo
como quem recollhe
a um porto de abrigo.

(F.G.)

19 comments:

Paula Raposo said...

Fantástico! Lindíssimo poema. Subscrevo inteiramente...

Nilson Barcelli said...

O poema é muito bom.
Só não sei quem é a FG...
Abraço

belakbrilha said...

Lindo!!!
Como é bom ter um porto de abrigo!

beijos

amita I said...

Um poema com muito sentimento que gostei de ler.
Com muita amizade, um bjinho e um fim-de-semana lindo

Lumife said...

VOU DE FÉRIAS! BOAS FÉRIAS!

Klatuu o embuçado said...

Isso anda mau...

Ana said...

Uma fantástica escolha na qual me revejo totalmente.
Beijos de mel Peter's

Peter said...
This comment has been removed by the author.
Peter said...

Ana Luar

Não consigo entrar no seu blog. Mal tento aceder, a Internet é-me automaticamente desligada.
Como isso só acontece com o seu blog, o problema não deverá ser meu e daí eu ter sido obrigado, a contra-gosto, a excluir o blog dos n/links.
Também poderá contecer o meu anti-vírus ser demasiado selectivo.

Blueshell said...

..."deixa-me construir
e manter este amor
que nasceu entre pedras
escolhos
morais, sistemas.
mesmo que digas que não
deixa-me arriscar,
..."

mesmo sofredo quero arriscar um amor...é isso ou morrer!


Um terno beijo em azul
BShell
00o0o0o00oo0o0o0oo

Papoila said...

Muito belo este poema!
Lindo lindo lindo!
E vivi-o com intensidade.
Beijos

Carreira said...

Estar de férias e ler boa poesia online é uma maravilha.gostei.
Parabéns.

Hesaú said...

Olá Peter, me chamo Hesaú e sou o autor do poema que fizeste, gostaria de conversar contigo a respeito. hesau_romulo@hotmail.com

Hesaú said...

Olá Peter, me chamo Hesaú e sou ou autor do poema "Lágrimas de Plutão", queria conversar contigo a respeito...
hesau_romulo@hotmail.com

Peter said...

Hesaú, nem eu, nem o senhor, somos o autor do poema "Vivo num momento intranquilo".

Peter said...

Hesaú, caso se considere prejudicado com a publicação do seu poema "Lágrimas de Plutão", já no longínquo dia 12 de Junho, queira aceitar os meus pedidos de desculpa, pois desconhecia totalmente que o mesmo estava sujeito a "copyright".
Neste momento vou retirar o poema do blog pois da publicação do mesmo não tirei qualquer proveito ou vantagem.

Hesaú said...

Caro amigo, minha intenção não em conversar contigo não diz respeito á nenhuma ofensa, queria apenas agradecer pelo poema publicado. Adorei a imagem, representa a essência do poema quando pensei em escrever. Este poema é o título do livro que pretendo lançar em breve e a imagem que publicaste poderia ser uma ótima opção de capa. Desculpe-me pelo mal entendido. Continuo querendo falar com você e posso adiantar que são coisas boas.
Cordialmente, Hesaú Rômulo

Hesaú said...

Não crie uma imagem negativa de mim, adorei a sua idéia de publicar o meu poema, eu preciso desta divulgação, espero respostas...

Peter said...

Hesaú

Estou de férias, não tenho assim muito tempo para trocar mails, o que não sigifica que o não faça.

OK. Vou voltar a publicar o seu poema, com a imagem tirada do Google.