Tuesday, August 21, 2007

Vamos, não chores ...




Vamos, não chores...
A infância está perdida.
A mocidade está perdida.
Mas a vida não se perdeu.
O primeiro amor passou.
O segundo amor passou.
O terceiro amor passou.
Mas o coração continua.
Perdeste o melhor amigo.
Não tentaste qualquer viagem.
Não possuis casa, navio, terra.
Mas tens um cão.
Algumas palavras duras,
em voz mansa, te golpearam.
Nunca, nunca cicatrizam.
Mas, e o humor?
A injustiça não se resolve.
À sombra do mundo errado
murmuraste um protesto tímido.
Mas virão outros.
Tudo somado, devias
precipitar-te, de vez, nas águas.
Estás nu na areia, no vento...
Dorme, meu filho.

(Carlos Drummond de Andrade)

11 comments:

Paula Raposo said...

Este poema é simplesmente fantástico!

belakbrilha said...

Tudo passa...
E tudo o tempo levou!

lindo

bjs

Carreira said...

Grande Drummond!!! Lindo.

belakbrilha said...

É verdade Peter!
Ainda bem que comentou no bela, não sabia que o vídeo já estava indisponível, obrigada pelo aviso, já substituí, também gosto desta melodia e da maneira como é cantada!

bjs

Anonymous said...

Obrigada, Peter.
Também lhe desejo boas férias.

Drummond é maravilhoso. E este poema , excelente.Ã imagem, magnífica.

dia luminoso para si,

***maat

Kalinka said...

Amigo

Ora bem, vou iniciar uma série de posts sobre o ALFABETO da minha Vida. Cada dia vou postar uma letra do abecedário, e direi o que achar sobre ela, podem ser coisas boas ou menos boas, são as que foram ou são importantes durante a minha vivência.
Hoje, em homenagem ao meu neto ANDRÉ - dia do seu 1º aniversário: Parabéns a você, nesta data querida, muitas Felicidades, muitos anos de vida...
começo precisamente pela 1ª letra do Alfabeto - a letra A.

Beijitos azuis (em homenagem ao meu neto)

Lumife said...

O "BEJA" tem um Certificado para este blog.

Abraço

Cris said...

um beijinho e obrigado!

Cris

Vieira Calado said...

Vá mostrando essses belos poetas brasileiros e vá dando um achega (de conhecedor), no meu blog de astronomia.
Um abração.

E.Adriano said...

Carlos Andrade, um grande poeta.


Parabéns pela escolha.

Lord of Erewhon said...

Um poeta enorme.