Sunday, April 05, 2009

Bambus


Impulsivas, envolventes, activas
São as palavras escondidas
No barulho líquido da memória
Palavras que pintam casos
Casos excertos de acasos
Cantigas, bailados, histórias

Repercutem por todo o lado
No branco por dentro sentido
Erosão ténue de um passado
Do tempo sem tempo onde habito

Ao longe, o fundo anilado
Me afaga e me acalma
Nos voos de contos contados -
Menina ainda criança -
Refúgio eterno de braços
Esbatidos na distância

E nos bambus coloridos
Cada nó define um traço
Das letras rebeldes, unidas
Pela força que caminha
Na memória líquida dos laços
Carinho de cor que embalo

Impulsivas, envolventes, activas
Na tela em silêncio deslizam
Sob o pincel de meus passos

( Fátima Fernandes in “II Antologia de Poetas Lusófonos”)

8 comments:

Fragmentos Culturais said...

... sensível o poema sobre 'As palavras' nesta metáfora de 'bambus'!

Da lusofonia, mas de que país, a poetisa?

Peter said...

http://branco-e-preto.blogspot.com/

A autora do poema é a Maria de Fátima Fernandes (amita) e o seu blogue é o indicado em cima. Consta dos links do "conversasdexaxa4" e foi com um poema dela que inaugurei esta espécie de blogue, salvo erro em 2004.

A Antologia foi lançada ontem no Mosteiro da Batalha e tem 5 poemas dela.

Meg said...

Peter,

Muito bonito este poema da Amita.
E desta Antologia tive conhecimento no blog da Menina Marota.

Bem hajas pela divulgação de mais uma poetisa portuguesa.

Um abraço

tecas said...

Obrigada Peter, pela divulgação do poema da poeta Fátima Fernades ( mais conhecida por Amita).
Belo e sensível poema. Metáforas de elite.
Bji amigo

Amita said...

Aquele grande e imenso abraço que só a amizade sabe.
Obrigado pela surpresa.
Um bjinho e uma feliz Páscoa

Vieira Calado said...

Olá, meu caro!

Pois... Lagos tem apenas uma livraria.

Mas tem uns 50 ou mais bares...

Agradeço ter adquirido o livro e também a sua intenção de publicar no seu blog, um poema desse "Por detrás das Palavras", de que já tenho muito poucos exemplares, aliás. Pode sempre dispor.

Eu daqui tenho enviado livros (esse e outros) a quem pede, por 5 euros e ofereço sempre mais qualquer coisa minha.
Além da dedicatória (para quem assim o entender, claro)

Como não pago comissão à livraria...

Boa Páscoa, também para si.

Um forte abraço.

Paula Raposo said...

Um lindísismo poema da Amita! Tenho imenso orgulho em fazer parte desta II Antologia. Beijos.

Peter said...

Paula Raposo

Não conheço o livro. O poema e a capa do livro fui buscá-los ao blogue "agreste" do Manoel Carlos e publiquei-os no dia do seu lançamento.
Sabes bem que não costumo responder aos comentários, pois não considero "isto" um blogue. Abri uma excepção para te dar os parabéns pela inclusão, mais que merecida, dos teus poemas na Antologia.
Aproveito também para te felicitar pelo teu blogue, pois está magnífico.

Beijos