Saturday, June 18, 2005

Em memória de Eugénio de Andrade

As palavras

São como um cristal,
as palavras.
Algumas, um punhal,
um incêndio.
Outras,
orvalho apenas.

Secretas vêm, cheias de memória.
Inseguras navegam:
barcos ou beijos,
as águas estremecem.

Desamparadas, inocentes,
leves.
Tecidas são de luz
e são a noite.
E mesmo pálidas
verdes paraísos lembram ainda.

Quem as escuta? Quem
as recolhe, assim,
cruéis, desfeitas,
nas suas conchas puras?

(Eugénio Andrade)

6 comments:

helenatroya said...

"Quem as escuta? Quem
as recolhe, assim,
cruéis, desfeitas,
nas suas conchas puras?"
***********************************
BELISSIMO!
BELISSIMO!!!!!!!!
_SEMPRE *VIVA* A POESIA!!!!!
Ainda que *POETA* NOS DEIXE O CORACAO MORTIFICADO DE SAUDADE!!!!!!!
_MEU ABRACO AMIGO E... "SAUDOSO"!!!!!
_Heloisa.
***********************

Menina_marota said...

"As palavras que te envio são interditas
até, meu amor, pelo halo das searas;
se alguma regressasse, nem já reconhecia
o teu nome nas suas curvas claras.

Dói-me esta água, este ar que se respira,
dói-me esta solidão de pedra escura,
estas mãos nocturnas onde aperto
os meus dias quebrados na cintura.

E a noite cresce apaixonadamente.
Nas suas margens nuas, desoladas,
cada homem tem apenas para dar
um horizonte de cidades bombardeadas."

(Eugénio de Andrade)

Abraço e bom fim de semana :-)

amita said...

"É urgente o Amor,
É urgente um barco no mar.

É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas.

É urgente inventar alegria,
multiplicar os beijos, as searas,
é urgente descobrir rosas e rios
e manhãs claras.

Cai o silêncio nos ombros,
e a luz impura até doer.
É urgente o amor,
É urgente permanecer."

(Eugénio de Andrade)

Bjos e bom fim-de-semana

Peter said...

Heloísa,escreveram-se páginas e páginas,gastaram-se horas de TV a falar de Álvaro Cunhal e apenas umas notícias discretas sobre Eugénio de Andrade. De aqui a uns anos o primeiro terá duas, ou três linhas nos livros escolares, enquanto o segundo será estudado e sairá em textos de exame.Bom Domingo, com votos de boa saúde.

Peter said...

"cada homem tem apenas para dar
um horizonte de cidades bombardeadas" /// Infelizmente, Menina_marota, infelizmente. Bom Domingo.

Peter said...

"É urgente destruir certas palavras
ódio, solidão e crueldade,
alguns lamentos,
muitas espadas." /// É URGENTE que esta utopia aconteça. Infelizmente só nos poemas./// Fico à espera do poema do Neruda./// Bom Domingo.