Thursday, October 27, 2005

Perde-se com a idade




Perde-se com a idade um não sei quê
que era talvez sombra e sabor e até tristeza
e assim temos outra paz de inclinação
em clareiras limpas tocadas de algum eco
melancólico e lúcido. E quase sem ilusão
entregamo-nos ao âmbito de uma paz
que é a medida do mundo quando nada
se nos oferece senão o habitar
aquelas horas de um universo que
é no silêncio glória obscura e transparente.
Assim nos inebriamos também da madurez
procurando a inocente incandescência
do tempo quando ilumina as clareiras
e é como se nada ainda fosse passado
na onda lenta que ascende sobre o peito
e que desperta um vago núcleo que inicia.

(António Ramos Rosa)

9 comments:

dulce said...

Lugar-comum do quadragenário

"Quinze mil dias secos são passados,
quinze mil ocasiões que se perderam,
Quinze mil sóis inúteis que nasceram,
Hora a hora contados
Neste solene, mas grotesco gesto
De dar corda a relógios inventados
Para buscar, nos anos que esqueceram,
A paciência de ir vivendo o resto"

José Saramago

Beijos.

lazuli said...

Mais um dum dos meus poetas preferidos, ao tempo que não lia este. Peter, já estou a ouvir o fur elise há 15 minutos.

Menina_marota said...

Gosto deste poema. E, recordei este, de que também gosto...

"Gosto das mulheres que envelhecem,
com a pressa das suas rugas, os cabelos
caidos pelos ombros negros do vestido,
o olhar que se perde na tristeza
dos reposteiros. Essas mulheres sentam-se
nos cantos das salas, olham para fora,
para o átrio que não vejo, de onde estou,
embora adivinhe aí a presença de
outras mulheres, sentadas em bancos
de madeira, folheando revistas
baratas. As mulheres que envelhecem
sentem que as olho, que admiro os seus gestos
lentos, que amo o trabalho subterraneo
do tempo nos seus seios. Por isso esperam
que o dia corra nesta sala sem luz,
evitam sair para a rua, e dizem baixo,
por vezes, essa elegia que só os seus lábios
podem cantar."

(Poema de Nuno Judice)

Um abraço e bom fim de semana ;)

A. Duarte Lázaro said...

Um bonito poema para um doce amadurecer...
Se assim fosse, como seria bom envelhecer...

Um beijo de amizade

vero said...

Um lindo poema Peter...com o passar do tempo, tudo se desgasta..sejam os traços, o amor, a saudade...tudo!...
Beijinhos***

vero said...

Ah, já agora...como fez para colocar o mini player no seu blog, sem video?
Beijinhos***

Peter said...

vero, a tecnica é a bluegift. Pergunta-lhe, pois ela terá o maior prazer em te esclarecer.

Bom fds

heloisa said...

"Perde-se com a Idade..."
...........................

_Sim, tanto se perde, algo tambem se ganha!
Eu, mesmo com a "idade", nao perco NUNCA, a Admiracao por meus AMIGOS QUERIDOS:Admiracao/Respeito/AMIZADE*!
Fica meu ABRACO!
Continuo em "Hibernacao"!
Heloisa B.P.
****************

Peter said...

Heloisa, normalmente, neste blog, não costumo responder aos comentários. Penso que isso lhe dá uma maior intimidade.
Faço-o e sempre, no "conversas". No entanto a Heloisa sempre foi merecedora de um carinho e uma atenção pessoal. Portanto aqui estou a agradecer-lhe a sua visita, depois de uma longa ausência e a desejar-lhe:

Um bom fds