Sunday, June 18, 2006

Carta inacabada


“Tem algum tempo, estou imersa em uma mesma carta
que ando a escrever.
Ela me chama...me devora, me desnuda...
E quando a penso germinada,
ela se esconde,
me deixando tonta, buscando o fio da meada,
o continuar das letras…
Por ora ela pode esperar...
Setembro chega, com o despertar da primavera deste lado do
oceano
e o derramar de folhas na metade de lá.
Balzac se aproxima, puxa uma cadeira,
e com a casualidade somente permitida aos eternos,
convida-me a um chá de perfumes e sabores distintos.
Hoje riremos juntos da comédia humana,
da minha absoluta falta de palavras…
Assim segue o tempo vestido de cores púrpuras
achatando o equilíbrio em uma ténue linha plana.
Assim, no lusco-fusco do ocaso rasgando o véu da noite,
sempre envolta na luz dourada que,
eu tenho cá para mim,
emana dela e a ilumina em tons de ouro jorrando da terra.
E eu me pergunto...
porque insisto em fiar histórias
com palavras embriagadas de luas e estrelas,
perdidas no vasto espelho do céu,
por onde deslizo as mãos…
Na tentativa de te alcançar...
É neste céu que eu me desfaço... com minhas palavras
inacabadas.
Qual as ondas se desfazem, ao perder o mar…”

(12 de Outubro de 2004) - Lú. (não tenho mais elementos identificativos)

(Foto tirada do Google, não tem nada a ver com a autora do poema.)

9 comments:

Papoila said...

Peter:
Belíssimo este poema de além-mar, de que destaco
"Na tentativa de te alcançar...
É neste céu que eu me desfaço... com minhas palavras
inacabadas.
Qual as ondas se desfazem, ao perder o mar…”
Essa inquietação das palavras por dizer...
Beijo

Heloisa B.P said...

BELISSIMO!
BELISSIMO! Como a *LU*, nos habituou durante muito tempo!
SAUDADES DELA!!
E, quanto a SI*, Peter, fico bem contente por ter CONTINUADO!_OBRIGADA_!
Um abraco.
Heloisa.
***********

vero said...

passei p deixar um beijinho ***

amita I said...

Parabéns à Lú que tão bela carta escreveu.
Agradeço-te a passagem pelo blog e... foi a 13, sim, mas de Maio.:)
Um bjo e uma flor

BlueShell said...

Opssss...

Ah....

Gostei do texto!

Beijossss
BShell

Pdivulg said...

Bem interessante este teu cantinho pessoal! PArabéns e Bom fim de semana!

Joaquim Amândio Santos said...

Felicito-o pela capacidade e talento na divulgação da poesia de expressão portuguesa!
Este deposito merece não só a nossa contínua visita como também o nosso permanente aconchego.

JAS

Heloisa B.P said...

Passo e releio_RELEIO COM PRAZER_!
Fica um abraco!
Heloisa.
*********

Poesia Portuguesa said...

"...Na tentativa de te alcançar...
É neste céu que eu me desfaço... com minhas palavras
inacabadas.
Qual as ondas se desfazem, ao perder o mar…”

... todos nós temos uma carta inacabada no nosso coração...mas tantas vezes tememos completá-la.
Grata pela partilha.

Um abraço e bom fim de semana ;)