Sunday, October 05, 2008

Corre a menina à beira do mar


Corre menina à beira do mar
corre, corre, pela praia fora
que belo dia que está, não está
e o primeiro a chegar não perde.

Andam as ondas a rebentar
e o relógio a marcar horas
a sombra é quente, e quase não há
e o sol a brilhar já ferve.

Corre a menina à beira do mar
corre enquanto a gaivota voa
vem o menino para a apanhar
e a menina sentindo.

Anda o barquinho a navegar
vem do Porto pra Lisboa
foge a menina da beira mar
foge logo quando a maré sobe.

Andam a brincar
na praia do mar
as ondas do mar
andam a rebentar
na praia do mar
andam a brincar
as ondas do mar
andam a rebentar
as ondas do mar
andam a rebentar.

E é tão bonita a onda que vem
como a outra que vejo ao fundo
a espuma branca que cada tem
é a vida de todo o mundo.

Pedro Ayres Magalhães*(Madre Deus)
*Filho de um colega meu

3 comments:

Vieira Calado said...

Se você vem a Lagos, com frequência, porque não me diz, para nos encontrarmos?

Paula Raposo said...

Tão doce poema!! Beijos.

Nilson Barcelli said...

É um poema muito bonito e delicado.
Gostei de o ler.
Abraço.